Agência de Notícias

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE ITABAIANA ALERTA POPULAÇÃO SOBRE OS RISCOS DA DENGUE

16/01/2019 12:47 - atualizado em 16/01/2019 12:47

Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE ITABAIANA ALERTA POPULAÇÃO SOBRE OS RISCOS DA DENGUE

Com a chegada do período mais intenso do verão brasileiro (entre janeiro e fevereiro), aumenta a preocupação com a incidência de doenças transmitidas por mosquitos. Isso porque, além do forte calor, a ocasião é altamente propicia para chuvas rápidas e muitos fortes. E é nessa situação onde mora o perigo.

Com o acumulo de água da chuva em recipientes como pneus, copos plásticos ou até mesmo em vasos de plantas, os mosquitos da dengue encontram ambientes favoráveis para a reprodução. Com a elevação de temperatura, aumenta também a velocidade de desenvolvimento do Aedes Aegypti (nome cientifico do mosquito da dengue) e embora o ciclo de vida do mosquito seja mais curto que o habitual, girando em torno de dez dias, ele é sensível as altas temperaturas e as chuvas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, excluindo nessa lista países da Europa.

PREVENÇÃO

E para evitar transtornos, a prevenção é ainda o melhor aliado na luta contra o mosquito da dengue. Confira as dicas:

1- Tomar a vacina. A prevenção da doença é de 65,5%; em casos de dengue grave e hemorrágica a eficácia é de 93%.

2 -Evite o acúmulo de água

3 - Vedar janelas com telas protetoras

4 -Colocar areia nos vasos de plantas

5- Descarte regular e consciente do lixo

6 -Colocar desinfetante nos ralos

7 - Limpar calhas, piscinas e aquários


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS

Fale com o Ouvidor