Agência de Notícias

PROFISSIONAIS DE SAÚDE ABORDAM TEMÁTICAS SOBRE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA DURANTE FÓRUM DE EDUCAÇÃO DE ITABAIANA

06/02/2019 12:54 - atualizado em 07/02/2019 12:15

Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

PROFISSIONAIS DE SAÚDE ABORDAM TEMÁTICAS SOBRE GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA DURANTE FÓRUM DE EDUCAÇÃO DE ITABAIANA

Com o objetivo de levar orientações sobre assuntos ligados diretamente a sexualidade de jovens brasileiros, a enfermeira Ingrid Emmily Reis Santos, que integra o grupo “ Liga Acadêmica de Sexualidade e Infecções Sexualmente Transmissíveis LASIST – da Universidade Federal de Sergipe (UFS), levou até o Fórum Municipal de Educação de Itabaiana, diversas abordagens sobre a temática.

Com o tema “ Gravidez na Adolescência é a Melhor Hora”? e dentro das atividades da “ Semana Nacional da Gravidez na Adolescência”, o evento contou com apoio da Secretaria Municipal de Educação ( Seduc) e Secretaria Municipal de Saúde de Itabaiana (SMS) , tendo a presença e participação da assistente social, Viviane de Oliveira Santos. Levaram até o Campus da Universidade Tiradentes, polo Itabaiana, direcionamentos infanto-juvenis através de dinâmicas, lembrando a importância do compromisso em tratar a saúde sexual e saúde reprodutiva, através do “ Programa Saúde na Escola” (PSE), principalmente para quem o adere.

De acordo com a enfermeira Ingrid Emmily, as equipes de Saúde da Atenção Básica precisam conhecer os princípios que norteiam o processo do PSE. “ É preciso incluir no planejamento ações de orientações sobre saúde sexual, reprodutiva e o acesso as informações comprometidas com políticas públicas”, disse.

SOBRE O PSE

O Programa Saúde na Escola (PSE) é um projeto de abordagem do tema voltado para crianças a partir dos 10 anos e fortalecida, especialmente, até os 19 anos, tendo como base de princípios o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

“ É importante ressaltar a necessidade em se trabalhar as ações e orientações sobre saúde sexual e reprodutiva, abordando como componentes da formação de crianças, adolescentes, jovens e adultos, como parte do cuidado integral em saúde na Atenção Básica”, disse a assistente social, Viviane.


Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS