ir conteudo

Prefeitura Municipal de Itabaiana

Em parceria com o Ministério Público, Governo de Itabaiana promove roda de conversa sobre a Violência contra a Mulher

O evento ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação e teve como público-alvo, os Agentes Comunitários de Saúde do município.


foto-de-leonan-leal-5_ac2bda2c92f24b21d7f6a12a.jpg

O Governo de Itabaiana, em parceria com o Ministério Público e com o Conselho Municipal de Direitos das Mulheres, realizou na manhã da última quinta-feira (25) uma roda de conversa sobre a Violência contra a Mulher. 

O evento ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação e teve como público-alvo, os Agentes Comunitários de Saúde do município. A roda de conversa contou com a presença da Promotora de Justiça, Dra. Maria Rita; da Procuradora do Município, Dra. Márdila Queiroz;  da Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Osanir Costa; da Presidente do Conselho Municipal de Direitos das Mulheres, Lucivânia Lisboa; da articuladora do Selo Unicef, Rosilene Souza e da coordenadora da Atenção Básica, Milena Katrine. 

De acordo com o Conselho Municipal de Saúde, o objetivo das rodas de conversas é conscientizar sobre as medidas paliativas no combate à violência contra a mulher, abordar a construção histórica das desigualdades de gênero e explanar a Lei Maria da Penha. 

 

Para Lucivânia Lisboa, coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, o intuito da roda de conversa com os agentes de saúde é justamente devido eles conviverem no dia-a-dia com a população, “A violência doméstica trata-se também de um problema de saúde pública, pois pode provocar lesões imediatas, traumas e transtornos mentais. Os agentes de saúde são o elo de ligação com essas mulheres. Desse modo, precisamos sensibilizá-los sobre este tema”, destacou. 

Laís Barbosa, Agente Comunitária de Saúde, aprovou o evento e destacou a importância do mesmo para ampliar o conhecimento da causa, “este encontro me possibilitou um olhar mais abrangente em relação à violência contra a Mulher. Percebi que diferentes formas de violência podem passar despercebidas para nós mulheres. Então, este encontro nos ajudará a identificar estas fases de violência”, ressaltou. 

O Agosto Lilás seguirá realizando atividades por todo o mês nas escolas públicas e nos CRAS do município. 

 

Mapa do Site

Ampliar Fonte Reduzir Fonte Acessibilidade Contraste Mapa do Site Voltar ao Topo